Prefeito e deputado federal trocam acusações sobre denúncias eleitoreiras

Impresso foi distribuído gratuitamente em vários locais de Ourinhos.

Tem um ditado popular que diz que “o macaco senta em cima do rabo e fala mal do rabo do vizinho”. A expressão cai como uma luva em algumas iniciativas do prefeito Lucas Pocay (PSD), que frequentemente acusa a oposição de atitudes que considera “eleitoreiras”. Pois foi claramente com esta intenção que Pocay publicou na última quinta-feira matéria elogiosa à administração municipal, usando um jornal da cidade.

Deputado acusa prefeito de promoção social.

A publicação da matéria rendeu ao prefeito mais uma denúncia apresentada ao Ministério Público. O deputado federal Capitão Augusto (PL) formalizou acusação contra o prefeito e o secretário de comunicações, Felipe Chamorro, acusando-os de distribuir gratuitamente o jornal com texto produzido pela assessoria de comunicação,  com clara intenção de antecipação de campanha eleitoral. O jornal, que tradicionalmente tem tiragem pequena de exemplares, para aquela edição publicada com textos falando bem da administração municipal teria impresso 50 mil unidades, distribuídas gratuitamente na cidade. No documento de acusação, o deputado anexou foto feita no portão do Pátio da Prefeitura Municipal, mostrando uma cadeira com centenas de exemplares do jornal, que seriam distribuídos aos funcionários.

Trechos do documento de acusação do deputado federal Capitão Augusto.

A capa e as páginas centrais do jornal apresentam textos falando das ações de cada secretaria, de maneira elogiosa, ao estilo “prestando contas”.

Publicação segue padrão de material eleitoral.

Só no ano de 2019 o prefeito Pocay gastou mais de R$2 milhões em pagamentos para órgãos de imprensa de Ourinhos, sendo R$314.547,00 para jornais e sites. Além de todo esse dinheiro, Lucas tem um exército virtual bem treinado para replicar suas postagens. Muitos desses “soldados” são funcionários públicos ou possuem algum parentesco ou ligação próxima com alguém empregado na Prefeitura.

___continua após publicidade___

Além de incorrer em possível ilegalidade distribuindo um jornal que mais parece um impresso de campanha eleitoral, chama a atenção a necessidade de Pocay de se auto-definir como “o melhor prefeito da história”. Frequentemente ele utiliza essa expressão quando se refere à administração municipal, tentando “colar” essa mensagem.  Em postagens em sua página no Facebook, a expressão aparece de maneira rotineira. Ele é sempre o melhor, o mais competente, o mais preparado, segundo suas próprias palavras, e sua administração é um “exemplo de gestão”. E o mais sorridente, óbvio.

Além do autoelogio, que, segundo a sabedoria popular, significa um ato vergonhoso, o prefeito Lucas Pocay usa da mesma ferramenta que acusa seus adversários políticos, ou seja, de iniciativas consideradas “eleitoreiras”.

Sobre a acusação do deputado, Pocay e Chamorro declararam que não vão dar atenção a denúncias eleitoreiras.

O nome do prefeito, que diz não pensar em eleição, estampado em uniforme de mototaxista. Foto feita no centro de Ourinhos em 22/05/2020.

ESTEJA SEMPRE BEM INFORMADO! Envie “Quero notícias do Jornal Biz + (seu nome)” do seu WhatsApp para (14)99888-6911 e receba em primeira mão as notícias de Ourinhos e região.

CURTA O JORNAL BIZ NO FACEBOOK
Instagram @JornalBiz
Twitter @jornal_biz