Ourinhos pode ter participação fundamental no Plano Nacional de Vacinação contra Covid19

Imagem: Camara.leg.br

As empresas ourinhenses Injex e Saldanha Rodrigues estão entre as três maiores fornecedoras de seringas e agulhas de todo o país

Enquanto os governos da Inglaterra, Rússia e Estados Unidos providenciam a aplicação da primeira dose da vacina contra o coronavírus, o Brasil começa agora a adquirir seringas, em meio a desconfianças quanto à eficácia do imunizante impulsionadas por fake news e pronunciamentos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O governo do Estado de São Paulo anunciou que deve receber até 31 de dezembro cerca de 10,8 milhões de doses da Coronavac – vacina contra a Covid-19. Desde junho o Instituto Butantã mantém parceria com a China para a produção da vacina em terras brasileiras. Segundo Dimas Covas, diretor da instituição, a produção deverá atender às necessidades do país.

___continua após publicidade___

Anuncie no Jornal Biz (14)99888-6911

A campanha de vacinação paulista está prevista para começar dia 25 de janeiro, e o governo do Estado está comprando mais 100 milhões de seringas.

O Jornal Valor Econômico, em edição do dia 17, traz reportagem dizendo que os fabricantes brasileiros de seringas e agulhas têm condição de atender à demanda. O maior fabricante é a Becton Dickinson, que tem capacidade de produção de 1,5 bilhão de unidades por ano.

Injex foi fundada em 1988 pelo empresário Paulo Saldanha.

Dentre as três maiores indústrias brasileiras fabricantes de seringas e agulhas, duas são ourinhenses, a Injex e a Saldanha Rodrigues, que fornecem cerca de 1,2 bilhão de seringas e 300 milhões de importadas.

Na primeira fase da vacinação está prevista a imunização de 9 milhões de pessoas dos grupos prioritários: profissionais de saúde, idosos, moradores de casas asilares, indígenas e quilombolas.

CONTINUE SEMPRE BEM INFORMADO! Envie a mensagem “Quero notícias do Jornal Biz + seu nome” do seu WhatsApp para (14)99888-6911 e receba em primeira mão as notícias de Ourinhos e região.

CURTA O JORNAL BIZ NO FACEBOOK
Instagram @JornalBiz
Twitter @jornal_biz