Prefeitura e Câmara de Ourinhos somam 836 cargos comissionados e FG’s, aponta Observatório Social

Gastos com funcionários de indicação política ultrapassam R$16 milhões nos 5 primeiros meses de 2021

O Observatório Social de Ourinhos divulgou no início da tarde desta segunda-feira (07) um boletim atualizado com dados sobre cargos comissionados e funções gratificadas na Prefeitura, Câmara Municipal e autarquias.

O número é espantoso, 836, sendo 25 no Poder Legislativo e os demais espalhados na estrutura do Executivo, como as secretarias municipais, SAE e IPMO.

Recentemente, o Ministério Público determinou que o prefeito Lucas Pocay (PSD) exonerasse 92 cargos comissionados e extinguisse essas funções da folha da Prefeitura. Pocay usou a pandemia da Covid19 para defender a permanência dos cargos, julgados ilegais pelo Tribunal de Justiça de São Paulo no mês de abril. O prefeito também pediu que a extinção dos cargos seja prorrogada até janeiro de 2022, para impedir um “prejuízo incalculável” no combate à pandemia.

Alguns dos cargos que o Tribunal de Justiça pede a extinção: “Diretor da Rodoviária”, “Diretor de Aeroporto”, “Diretor da Gestão de Contratos”, “Diretor de Análise Operacional”, “Diretor Operacional”, “Diretor de Imprensa”, “Diretor de Mídias Sociais” e “Diretor de Relações Públicas, entre outros.

Confira abaixo o boletim divulgado ao meio-dia de 7 de junho de 2021:

R$16 milhões! Valor suficiente para construir e equipar uma nova UPA.

Anuncie (14)99888-6911

CONTINUE SEMPRE BEM INFORMADO! Envie a mensagem “Quero notícias do Jornal Biz + seu nome” do seu WhatsApp para (14)99888-6911 e receba em primeira mão as notícias de Ourinhos e região.