Santa Cruz goleia Ourinhos em geração de emprego no mês de junho

0
537
Calçadão de Ourinhos, 22/8, 14h.

Santa Cruz do Rio Pardo registrou um dos melhores desempenhos do Estado de São Paulo na geração de emprego no mês de junho. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho, o saldo positivo do município foi de 919 pessoas, aumento de 7,02%; índice maior que todas as cidades da região, inclusive Assis, Bauru e Marília. O principal responsável pelo número foi o setor agropecuário. Ourinhos teve índice negativo de 0,53%: demitiu 127 pessoas a mais do que contratou.

No entanto, apesar do saldo dos últimos 12 meses ser negativo em Ourinhos (-2,68%), em 2017 a conta ainda é positiva: 4.706 contratações e 4.525 demissões – aumento de 0,77% em relação a 2016.

A Administração Pública é quem mais contratou em Ourinhos neste ano, com variação de mais de 9.000% em relação a 2016. Foram 281 contratações e apenas 7 demissões. Dessas 7 exonerações, pelo menos em 3 ocasiões o prefeito Lucas Pocay realocou o demitido em outro cargo.

Construção civil foi o setor que mais demitiu

O desempenho do setor da construção civil influenciou bastante o índice. Em junho, contratou 61 e demitiu 158; índice negativo de 9,59%.

Empresário do setor da construção há mais de 10 anos, Fernando Macedo diz que sente na pele os reflexos desses números.  “O ano de 2017 apresenta queda nas vendas em relação a 2016. Acredito que o mercado estava um pouco iludido, mas a realidade são as dificuldades que vivemos hoje. Tanto as empresas quanto os profissionais vão ter que se readequar a esse novo mercado. A curto prazo não vejo melhora significativa”.

Gustavo e Fernando são proprietários da Ourimadeiras, com lojas em Ourinhos e Santa Cruz do Rio Pardo.

O comércio também puxou para baixo o desempenho da geração de emprego, contratando 171 e demitindo 207. Para Aparecido Bruzarosco, presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Ourinhos e região, a tendência é que o mercado melhore nos próximos meses. “As lojas de vestuário sentiram muito a queda nas vendas nas coleções de inverno, e isso reflete o que eles vão investir em compras para as próximas estações. Atualmente as famílias não fazem mais aquelas compras que duravam para o ano todo, preferem comprar aos poucos”, diz Bruzarosco. Outro fator lembrado pelo sindicalista é que, historicamente, o brasileiro gasta mais no comércio no segundo semestre. “É calor, o povo consome mais,”.

Os únicos setores que registraram índices positivos no mês de junho foram o de Serviços (+0,19%) e Agropecuária (+0,23%).

JUNHO 2017 – Fonte: CAGED

Santa Cruz do Rio Pardo – saldo positivo de 9,59%: contratou 1.266 e demitiu 347
Chavantes – saldo positivo de 0,60%: contratou 46 e demitiu 37
Bernardino de Campos: saldo positivo de 0,16%: contratou 41 e demitiu 38
Ipaussu: saldo positivo de 0,16%: contratou 58 e demitiu 53

OURINHOS/SP – Print screen da tela do sistema do CAGED | Jornal Biz

SANTA CRUZ DO RIO PARDO – Print screen da tela do sistema do CAGED | Jornal Biz

Curta o Jornal Biz no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here