Manifestações pró e contra Bolsonaro movimentaram final de semana

0
550

Política, bastidores, opinião. Fique bem informado com a Canetada da semana do Jornal Biz.

CANETADA 1.10.18

Falta de água I

Sempre tímido nas redes sociais, o prefeito Aníbal Feliciano (PTB), de Canitar, resolveu responder aos ataques que recebeu de adversários políticos devido à falta de água em alguns bairros. Mais de dois mil moradores de quatro bairros sofreram com problemas de desabastecimento pelo mau funcionamento de uma bomba hidráulica. A Prefeitura comprou uma nova bomba e painel, e resolveu a questão após cinco dias.

Anuncie no Portal de Conteúdo de Ourinhos e região.

Falta de água II

Aníbal está em seu quinto mandato como prefeito. É um político “à moda antiga”, aparece pouco, quase não tem atividade em redes sociais, mas quis responder aos críticos através de um vídeo. “Sei que vocês foram convidados para fazer manifestação contra a Administração, mas vocês são conscientes, trabalhadores e entendem a situação, tiveram muita compreensão”, disse Anibal, que agradeceu aos moradores e aproveitou para cutucar os adversários: “Sempre morei em Canitar, não venho a cada 15 dias para a cidade nem caí de paraquedas. Ou estou na minha casa, na Prefeitura ou na rua. Atendo e dou informação para a população”. Para assistir o vídeo na íntegra, clique aqui

É domingo!

Nem parece que faltam apenas seis dias para as eleições. Mesmo com várias candidaturas da cidade, as principais discussões durante o processo eleitoral foram em torno dos presidenciáveis. Até mesmo a disputa para governador ficou ofuscada. Nenhum candidato à presidência ou ao governo visitou a cidade, até agora, durante a campanha.

___continua após publicidade___

Carreata x Passeata

A tarde do último sábado foi de manifestações pró e contra o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL). Simpatizantes realizaram carreata, enquanto os que rejeitam o candidato se reuniram na praça dos Skatistas e saíram em caminhada pelas ruas da cidade.

Após concentração na Praça dos Skatistas, manifestantes fizeram passeata por ruas do centro de Ourinhos. | Foto: Jornal Contratempo
Passeata contra Bolsonaro na avenida Antonio de Almeida Leite.
Carreata pró Bolsonaro percorreu bairros de Ourinhos. | Foto: Samuel Sanches
Carro de som da carreata pró Bolsonaro.

___continua após publicidade___

Bonecão inflável instalado em rotatória na avenida Antonio de Almeida Leite, em Ourinhos.

Bonecão do posto

Um enorme boneco inflável do candidato Jair Bolsonaro foi instalado na rotatória dos postos Marinho (Star Mart) e Ecos (Brigadeiro). O uso desse tipo de promoção caracteriza crime eleitoral.

Agressão

A professora Li Parolini resolveu fazer um protesto silencioso durante a carreata de Bolsonaro. Enquanto os veículos passavam, ela foi para a frente de sua casa com um cartaz escrito “Ele Não, Ele Nunca”. Um participante da carreata, montado em uma moto, invadiu a calçada e puxou o cartaz das mãos da professora, que foi arrastada por alguns metros. Li anotou a placa do agressor e registrou boletim de ocorrência. “Mais uma vez fica comprovado que quem defende Bolsonaro defende na verdade a intolerância e a violência”, escreveu Li em uma rede social.

Escritório do candidato Motta na avenida Antonio de Almeida Leite.

Motta em Ourinhos

O candidato a deputado federal Luiz Carlos Motta (PR) realizou evento em seu escritório na noite de sexta-feira. No almoço se reuniu com lideranças políticas da região e a tarde visitou o comércio central. Motta é presidente licenciado da Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo (Fecomerciários), e foi o 4º candidato mais votado em Ourinhos para deputado federal nas eleições de 2014. No total alcançou quase 95 mil votos, mas não foi eleito por causa da baixa votação de seu partido na época, o PTB.

Devagar!

Cícero Investigador (PRB) quer a instalação de um radar ou redutor de velocidade nas imediações do Clube Atlético Ourinhense, na rodovia Raposo Tavares. Existe uma faixa de pedestres no local, que não é respeitada. É comum presenciar naquele trecho veículos muito acima da velocidade permitida, que é de 60km/h.

Charge foi vista por mais de 890 mil pessoas.

Charge polêmica

A charge sobre machismo feita pelo artista Jessé Ribeiro para o Jornal Biz foi uma das imagens campeãs de audiência na última semana. Apoiadores de Jair Bolsonaro denunciaram a página do Jornal Biz no Facebook, fizeram ameaças e comentários agressivos, alegando que a postagem ofendia o candidato.

Charge é um estilo de ilustração que tem como objetivo satirizar e estimular o pensamento crítico sobre um acontecimento atual. O machismo e o feminismo são um dos assuntos mais discutidos nessas eleições.

Voto em quem?

A segunda charge publicada pelo Jornal Biz teve como mote o poder de influência de voto do ex-presidente Lula, e não teve a mesma repercussão do que a primeira. Os petistas entenderam e respeitaram a piada.

Luiz Inácio mandou, Luiz Inácio ordenou.

CURTA O JORNAL BIZ NO FACEBOOK
Instagram @JornalBiz
Twitter @jornal_biz

Conheça a maior série jornalística do centenário de Ourinhos.